Da convergência de olhares diversos, nasceu o Foto Síntese

IMG_5951

Por Dalila da Silva e Judivania Barbosa

O Foto Síntese é um evento dedicado ao debate da fotografia e da imagem através de mesas-redondas, oficinas e apresentações artísticas gratuitas e abertas ao público, organizado pela Universidade Federal do Cariri (UFCA), através da Pró-Reitoria de Cultura e do curso de Jornalismo da UFCA, em parceria com o Centro Cultural Banco do Nordeste (CCBNB).

“Surgiu em 2015, quando eu era Coordenador de Política Cultural da PROCULT/UFCA, e uma das tarefas da Coordenadoria era acompanhar os projetos que tinham conseguido bolsa através de edital. A partir de três projetos de fotografia, em conversa com a PROCULT, foram vistas afinidades e possibilidades e se desenhou o primeiro Foto Síntese a partir disso”, afirma Ricardo Salmito, professor do curso de Jornalismo da UFCA, um dos organizadores do evento. A proposta nasceu a partir do diálogo de três projetos de cultura da UFCA relacionados a fotografia: Diálogos com a Fotografia, idealizado pela servidora Emanoella Callou; Horda Fotográfica, criado pela estudante Élida Gomes, e o Curso de Fotografia Digital: Inspiração, Teoria e Prática, proposto pelo servidor Renê Feitosa.

Os três projetos se reuniram para trocar ideias sobre suas propostas, depois de já terem sido aprovados pela PROCULT/UFCA. Eles propunham, em seus objetivos, despertar o interesse dos estudantes pela fotografia e o contato com artistas e profissionais da área de imagem para debater com a comunidade acadêmica; promover reflexões sobre assuntos contemporâneos com a utilização de mídias livres e o audiovisual; e propor oficinas e minicursos sobre fotografia.

A partir desse diálogo e dessa troca entre os projetos, surgiu a ideia de ampliar o debate de fotografia e imagem criando um evento que contemplasse a região do Cariri, mais especificamente Juazeiro do Norte, envolvendo a comunidade interna e externa à UFCA junto à academia. Ricardo Salmito completa que “o intuito do evento é fazer uma reflexão sobre a imagem e a fotografia e reunir interessados, realizadores e pesquisadores no campo da imagem e da fotografia”.

Edições e temáticas

O Foto Síntese é gratuito e aberto ao público, sendo realizado sempre no mês da fotografia (agosto), nas cinco edições que ocorreram até hoje. Essas edições tiveram as seguintes temáticas:

I. Foto (Síntese): Visualidades, Inspirações e Vivências, realizado no CCBNB Cariri em 2015;

II. Experiência e Memória, realizado na UFCA, campus Juazeiro do Norte, em 2016;

III. Fotografia em Trânsito, realizado na UFCA, em 2017;

IV. Foto Síntese: Corpo e Imagem , realizado na UFCA, em 2018;

V. Imagens Decoloniais, realizado de 28 a 30 de agosto de 2019, na UFCA e no CCBNB.

Os três projetos que foram a base para a idealização do evento sofreram transformações: o Horda Fotográfica mudou seu enfoque, o Curso de Fotografia Digital: Inspiração, Teoria e Prática não manteve sua ação, e somente o Diálogos com a Fotografia, renovado, aceitou organizar o Foto Síntese em uma segunda edição no ano de 2016, tendo como apoiadores a PROCULT e o curso de Jornalismo da UFCA, com alunos e professores auxiliando na organização do evento e participação.

A ação já estava sendo esperada ansiosamente por fotógrafos caririenses e outros adeptos do evento, por ter tido uma recepção na primeira edição tão positiva. A terceira edição realizada em 2017 teve como temática “Fotografia em Trânsito” e homenageou o fotógrafo cearense José Albano, personagem que fotografa há mais de 50 anos e que ficou conhecido por registrar suas viagens de moto pelo Brasil. Esteve na UFCA dando uma palestra “José Albano – 50 anos de Fotografia” e uma oficina “Vivência em Retrato com José Albano”.

IV Fotosíntese

Foto: DCOM

Foto: DCOM

Na sua quarta edição, “Foto Síntese: Corpo e Imagem”, em 2018, teve a programação composta de oficinas, debates e mesas-redondas, além de um passeio ciclístico pela cidade de Juazeiro do Norte, em que participantes puderam vivenciar uma experiência diferenciada de se pensar e fazer fotografia, deslocando-se em bicicletas e aprendendo técnicas de baixas velocidades ao fotografar, com os fotógrafos Marília Oliveira e Allan Bastos.

Assim como o lançamento do livro “Tempo Imperfeito – uma fotobiografia de Camilly Leycker”, do projeto fotográfico Descoletivo; uma exposição fotográfica feita por mulheres, intitulada “Mostra de Mulheres Fotógrafas do Cariri”, composta por convidadas mulheres e com trabalhos feitos por mulheres da Região Metropolitana do Cariri, aberta à visitação no CCBNB Juazeiro do Norte; e uma fotoperformance em seu encerramento, com os professores Joubert Arrais e Ricardo Salmito (UFCA) e Dani Quiroga, performer e professora (URCA).

V Fotosíntese

Foto: Guilherme Cândido

Foto: Guilherme Cândido

No ano de 2019, o Foto Síntese realizou sua quinta edição, que ocorreu de 28 a 30 de agosto, no CCBNB e na UFCA. Com o tema “Imagens Decoloniais”, na visão de Salmito, “é pensar justamente essa possibilidade de imaginar, produzir, realizar e consumir imagens que não são produzidas no grande eixo, não são pautadas por uma lógica colonial ou centralizada, europeizante”. O evento trouxe mesas, oficinas, apresentação musical do grupo de percussão EMUC/UFCA e o debate “Vestígios da Imagem: Diálogo com o Festival Foto Kariri”, que ocorre dia 29/08, no CCBNB.

Sobre esta mesa, Salmito diz: “A mesa redonda de hoje à tarde, Vestígios da Imagem: Diálogo com o Festival Foto Kariri, foi uma oportunidade em que o festival pediu um espaço de diálogo dentro do Foto Síntese. Os realizadores do Foto Kariri são professores que estão participando do Foto Síntese desde a primeira edição, como colaboradores, coautores e participantes. Como ainda não aconteceu o Festival, eu não saberia dizer como é a cara dele, não estou participando das conversas nem organização deste evento, que vai acontecer ainda. Mas claro que qualquer evento que vai trabalhar a dimensão da imagem e fotografia a gente deve acolher e participar”.

“Nesses anos todos de Foto Síntese, nós trabalhamos temáticas diferentes: memória, desafios da imagem, corpo. Então cada edição tem um pouco a cara e as possibilidades de produzir imagem no Cariri e de produções fora do Cariri”, enfatiza Ricardo Salmito. O evento abre espaço para que fotógrafos, estudantes e pesquisadores possam refletir sobre conceitos da imagem e convida todos os interessados a participar.

Ao final de sua fala, o professor Salmito defende a ideia da circulação, produção e consumo de cultura no Cariri e, como membro do Foto Síntese, comenta um pouco sobre o histórico do evento e dificuldades enfrentadas na execução da ação. “Cada edição teve um pouco a sua cara no início, na primeira edição foi um evento da PROCULT e depois o curso de Jornalismo nas edições seguintes foi protagonizando a organização e participação. Sempre com muita dificuldade que a gente realiza porque os recursos são escassos, há uma instabilidade do governo”.

Conta que o CCBNB é um apoiador fiel desde o início da idealização do evento e que havia sido pensada uma exposição fotográfica para esta quinta edição, como a de “Mulheres Fotógrafas do Cariri”, realizada ano passado, porém, devido a bloqueios orçamentários, não foi possível que o CCBNB fizesse a impressão das fotos para expor e gerar circulação e lançamento da exposição.

css.php