Projeto Namidaco realiza debate político sobre memes e figurinhas de whatsapp nesta quinta-feira, 13

O projeto de pesquisa Narrativas Midiáticas e Datas Comemorativas (Nami Daco), vinculado à Universidade Federal do Cariri (UFCA), apresenta nesta quinta feira, 13 de agosto, às 15 horas, a live “Um debate político sobre memes e figurinhas do whatsapp”. O evento conta com a participação de Gabriela de Almeida e Bruno Marinoni, jornalistas e pesquisadores da área da comunicação. A conversa será transmitida pelo canal no Youtube do Nami Daco, o link está na bio do Instagram @nami.daco.

Os memes e as figurinhas estão conquistando cada vez mais espaço nos aplicativos de conversa, principalmente quando se observa o whatsapp. Esse fenômeno chama atenção de diversos pesquisadores na área da comunicação e da política. Há as pessoas que usam pouco, usam muito, não usam e as que só se comunicam através delas. Eles marcaram forte presença nas últimas eleições, no entanto, transcendem à esfera da política eleitoral, são elementos fundamentais para pensar o tempo presente.

“Os memes são uma comum prática de comunicação na internet e fazem parte de uma representação simbólica do mundo, assim impactando na história e na política. Para analisar os memes, é necessário notar os conceitos de comunicação e seus meios, e entendê-los como práticas humanas”, explica Bruno Marinoni, doutor em Sociologia e integrante do coletivo Intervozes.

Ao lado dos memes, as figurinhas vêm aumentando seu destaque. Embora pareçam inofensivas, elas, muitas vezes, expressam o racismo e sexismo da cultura brasileira. As figurinhas têm um potencial muito grande de naturalizar o que chamamos de racismo recreativo, que são manifestações do racismo estrutural mascaradas em piadas por meio do humor.

“Por exemplo, têm-se o Mussum, que entrou para a história como um homem negro e beberrão, e poucas pessoas conhecem seus trabalhos ou que Mussum era um músico incrível. A memória sobre ele e sua trajetória são apagadas. Eterniza-se o estereótipo racista que o reduz a um homem negro, que estava sempre bêbado”, comenta Gabriela de Almeida, mestranda em Direitos Humanos pela Universidade de Brasília e integrante do Redes Cordiais.

Projeto Namidaco

O projeto investiga como episódios históricos brasileiros são narrados por meio dos memes e linguagens similares. Atualmente, o projeto se concentra no estudo dos memes que fazem referência ao sete de setembro de 1822 e suas interseções com episódios-chave da história recente: a facada de bolsonaro, a pandemia do Covid-19, o atual (des)governo Bolsonaro e sua sucessivas mudanças de equipe. Esta é a segunda live organizada pelo projeto. A primeira foi com o tema “DITADURA NUNCA MAIS! As disputas políticas de como se lembra o passado”, no dia 04 de junho. Quem quiser conferir como foi é só clicar no link: https://bit.ly/31SVdqj

Serviço:
Live “Um debate político sobre memes e figurinhas do whatsapp”
Quinta, 13/08, às 15h, no youtube do grupo de pesquisa Nami Daco
Link de acesso: https://bit.ly/3ir8mNO